7 Tipos de corda para artesanato que você precisa conhecer

corda colorida

A corda para artesanato é um material que serve para decorações, customizações e confecções de várias peças criativas.

Elas possuem espessuras, texturas e cores variadas, que proporcionam uma gama de possibilidades para a criação dos artesanatos.

Dessa forma, nenhum tipo de corda passa despercebido, pois um mero laço em uma lembrancinha pode ser, de fato, essencial.

tipos de corda para artesanato
Foto: @crayonchick

As cordas possuem também diferentes matérias-primas, de modo que a composição delas também varia de acordo com o tipo.

Conhecer os tipos de corda mais usados é uma forma de descobrir, mais facilmente, qual o material necessário para os mais variados artesanatos com corda.

Vale ressaltar que algumas categorias apresentadas fazem parte e estão dentro de outras, mas se diferenciam em determinados aspectos. Algumas delas são: corda sisal, corda de algodão, corda de couro, corda náutica, entre outras. Confira a seguir um pouco sobre cada uma. 

Tipos de corda para artesanato mais usadas 

Entre os tipos mais usados, destacam-se aqueles que criam tendências e decorações bem conhecidas no ramo do artesanato.

1 – Corda de sisal 

O artesanato com sisal possui um estilo mais rústico. Geralmente, ela não é pigmentada, de modo que o seu aspecto cru é mais valorizado.

A corda de sisal é uma corda biodegradável que possui alta resistência aos raios ultravioletas. Ela, está dentro da categoria das cordas de fibras naturais.

corda sisal para artesanato
Foto: Amazon

Sendo muito conhecida pelos artesãos e artistas criativos, ela gera diferentes peças e forma revestimentos super resistentes e bonitos. Considerada uma das cordas mais usadas no artesanato.

fio de corda para artesanato
Foto: Cheap Rope

De todo jeito, ela pode compor e ser fundamental para a construção de determinados objetos, criando suspensores para prateleiras ou gerando uma cobertura nos pneus.

A cobertura nos pneus é ocasionada para a confecção de puffs e mesas, por exemplo, tratando-se da fase de customização que envolve a peça em si.

Em outros casos, a corda de sisal pode ser o material principal, gerando uma peça artesanal por ela mesma.

rolo
Foto: TRSDECORAÇÕES

Com essa corda é possível fazer pesos para porta, sousplats e porta-copos para mesa, uma base para contornar os espelhos, tapetes, cestos, vasos, abraçadeira de cortinas e outros.

Vale lembrar que outras cordas, que serão apresentadas a seguir, também podem ser usadas na produção desses artesanatos.

Mas a sisal é uma das principais cordas no artesanato, e, embora tenha um maior custo, ela não passa despercebida e acaba sendo uma opção alternativa para muitas decorações. 

2 – Corda de algodão 

O algodão é uma matéria-prima do ramo têxtil, usado também para produção de cordas nas quais são aplicadas em e para diferentes objetos considerados como peças artesanais.

corda de algodão para artesanato crua
Foto: emane

Ela também está inserida na categoria de cordas de fibras naturais e, dessa forma, é vista como sendo biodegradável, mas para isso deve ser composta por 100% de algodão.

Sobre o aspecto estético, pode-se observar que as cordas em geral, sobretudo, as de algodão, possuem duas variantes bem marcantes: o estilo comum e o estilo trançado.

corda colorida para artesanato
Foto: DIYCrafts

Seja um ou outro, a corda pode ser vendida com pigmentação, estando entre as opções das cordas coloridas ou não.

O algodão cru pode ser uma opção para decorações neutras e sóbrias, enquanto que as cordas com cores vibrantes se tornarão destaque na decoração.

corda para artesanato com tecido
Foto: Emane

Esse tipo de corda é bastante usado na customização de roupas e embalagens, confecção em macramê e tapeçaria, revestimento de objetos, móveis, acessórios e muito mais.

Tudo depende também da gramatura e diâmetro do cordão de algodão, pois a aplicação do cordão fino é feita de uma forma bem diferente em relação ao cordão mais grosso.

corda para colar branca
Foto: Sweet Little Home Decor

O cordão fino pode resultar em detalhes singelos e delicados, enquanto que o grosso é usado para revestir estruturas maiores ou criar amarrações firmes.

Os modelos de cordas de algodão também podem variar bastante, pois é um dos tipos de cordas mais versátil que existe.

3 – Corda náutica 

A corda náutica é uma corda sintética, de poliamida, muito resistente, usada para tanta coisa no artesanato que fica até difícil escolher o que fazer com ela.

Para começar, ela possui uma variedade muito grande de espessuras, de modo que é possível ir do tricô para fazer pequenos objetos ou para criação de móveis. De fato, tudo depende do diâmetro da corda.

corda náutica para artesanato
Foto: Freepik

O tricô náutico, inclusive, acabou se tornando uma técnica à parte do tricô comum, mas resulta em peças muito semelhantes a este, com a diferença de que são peças mais rígidas.

Pode-se dizer que até os móveis confeccionados pela corda náutica são feitos do próprio tricô náutico, que oferece lindas possibilidades de cruzamentos, trançados e pontos.

corda grossa
Foto: Two Salty Dogs

É comum a produção de cadeiras, poltronas, cestos, vasos, bolsas, capa de almofadas, colares, pulseiras, tapetes, artigos decorativos, tiaras, etc.

Inclusive, o estilo navy voltou a fica em alta e, por estar super na moda, passa o foco para a versatilidade da corda náutica na construção de acessórios extremamente criativos.

Desse modo, com certeza você achará algum modelo que tem tudo a ver com o seu estilo ou com a decoração da sua casa.

4 – Corda sintética 

A corda sintética foi sendo produzida cada vez mais, e em maior quantidade, para substituir produtos que são feitos com matéria-prima de origem animal.

Ao serem produzidas industrialmente, algumas ganham maior resistência a quebra, têm durabilidade e versatilidade nas cores, como é o caso da corda de nylon.

corda sintetica
Foto: Cia das Festas

Só que o aspecto de resistência a quebra pode variar a depender do material, mas, em geral, perdem menos tensão e não se alteram com a temperatura (exceto o nylon).

Contudo, elas não se tornam biodegradáveis na natureza, causando problemas de poluição em diferentes áreas (ar, água e solo) quando são acumuladas e descartadas diariamente.

fina de camurça
Foto: AliExpress

É importante o reaproveitamento dessas cordas para gerenciar e reduzir esse acúmulo e o descarte indevido ou desnecessário.

As opções de cordas sintéticas são todas aquelas que tenham na sua composição a poliamida, o polipropileno, o polietileno e o poliéster.

5 – Corda de couro 

O couro pode causar a impressão de que só pode ser usado para roupas, sapatos e revestimento de móveis/objetos, mas ele é muito mais do que isso.

Com ele pode-se produzir cordas, grossas e finas, que confeccionam os detalhes de sapatos e roupas, mas também de outros acessórios como vasos de flores e joias.

corda de couro
Foto: AliExpress

Essas cordas podem se parecer com cabos, pois possuem uma densidade maior, mas também podem ser coloridas, transmitindo leveza e alegria na decoração.

Esses cordões decorativos, criam suspensores para vasos, e confeccionam acessórios, como bolsas, colares, cintos e pulseiras.

Tudo isso, sem contar com as diferentes texturas que o couro pode ter, sendo mais seco ou mais aveludado, isso possibilita muitas outras ideias criativas para o artesanato.

6 – Corda de juta 

A corda de juta é uma corda para artesanato natural, muito usada para decorações rústicas que potencializa o aspecto terroso da cor crua desse material.

juta
Foto: GRAND STORE

Ela produz tapetes, cobre objetos, personaliza artigos diversos e ainda faz detalhes incríveis pela possibilidade de ser muito mais fina do que uma corda de sisal.

Dito isto, é bom saber que as cordas grossas de juta se parecem com a corda de sisal, mas as cordas finas servem exatamente para fazer detalhes que a sisal às vezes não possibilita.

tipo palha
Foto: Loja Mimos

Tais como os detalhes que trazem laços e amarrações leves, com fim decorativo.

Luminárias, capas, cestos, porta-objetos, são algumas ideias que se utilizam da juta, elaborando ornamentações incríveis com as amarrações, trançados, nós e pontos variados.

Apesar de ser um pouco mais difícil de encontrar, a juta também aparece na forma colorida, ampliando sua aplicação em objetos que querem um toque mais moderno.

7 – Corda de nylon 

As cordas de nylon são consideradas as mais resistentes em relação a quebras, ou seja, a princípio elas não se partem.

nylon 
Foto: Mercado Livre

Porém, essas cordas afrouxam rapidamente com a perda da tensão e com a variação de temperatura, alterando-se facilmente. Acaba sendo, então, uma exceção dentre as cordas sintéticas.

Geralmente, são encontradas em espessuras mais grossas e possuem baixa absorção de impacto, embora haja exceções. O baixo custo desse tipo de corda, populariza o seu uso e intensifica a amplitude de cores que são encontradas no mercado artesanal.

artesanal
Foto: Alitools

São cordas básicas para o artesanato, de maneira que acabam promovendo a produção de customizações e personalizações práticas em diferentes objetos.

É o caso dos detalhes feitos em garrafas para decorar ou na confecção de tapetes. Portanto, esta é uma corda para artesanato que não pode faltar nos seus materiais principais. 

Corda colorida para artesanato

A corda colorida é uma opção alegre, divertida e atrativa para decorações de ambiente ou de objetos pessoais, criando peças de uso cotidiano ou para eventos especiais.

É com a corda colorida para artesanato que se pode notar o trançado de alguns tipos de corda, como a corda de algodão.

corda de artesanato
Foto: @formnorfolk

Acaba que cada fio, dentro de um emaranhado de fios que formam uma corda, pode receber uma pigmentação distinta.

Dessa forma, pegando alguns cordões finos, cada um de uma cor diferente, é possível criar uma corda mais grosa e colorida.

Porém, para isso é preciso saber fazer um trançado firme e compacto, para que os fios não se soltem depois.

cordinha
Foto: @crayonchick

São a cordas coloridas que recheiam a decoração de ousadia e coragem, na fuga da neutralidade e dos padrões, que às vezes limitam a investida nas tendências do momento.

Existem muitas cordas (naturais e sintéticas) que podem ser pigmentadas e, por isso, se tornam coloridas, tal como a corda náutica, a de algodão e a de nylon.

Corda natural  

As cordas naturais costumam ser biodegradáveis, embora ainda possam causar danos à natureza quando são acumuladas e descartadas de maneira irresponsável.

É preciso saber descartar os materiais do jeito certo, a partir da sua composição e do local de descarte, para isso é preciso buscar informações específicas de um profissional da área.

Sendo que essas dicas ambientais valem para qualquer material natural ou sintético. Contudo, o impacto causado, pela corda natural, ao ambiente é muito menor do que o causado por qualquer material produzido de maneira sintética.

As desvantagens das cordas naturais são em relação à sua durabilidade, ao custo x benefício e por sua alta sensibilidade à umidade.

Alguns exemplos de cordas naturais são aquelas feitas com 100% de cânhamo, juta, rima ou manila.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *