O que é papel offset, para que serve e quais os tipos mais usados

tipos de papel

O papel offset é um papel de múltiplos usos e vantagens. Embora muita gente utilize os seus substitutos mais nobres (em relação à qualidade de impressão) no mercado, trata-se de um tipo popular, durável e econômico de papel.

Ele também é muito confundido com o papel sulfite – aquele no qual é bastante vendido em pacotes de 500 folhas para uso doméstico e em tamanho A4.

Contudo, é preciso distinguir alguns fatores técnicos que diferenciam o sulfite do offset, assim como é preciso saber mais sobre impressão, gramaturas e aspectos estéticos, para comprar o papel offset sem se preocupar.

Aqui, suas dúvidas poderão ser respondidas em pouco tempo com informações básicas sobre o assunto. Por isso, leia e compreenda, definitivamente, as características mais relevantes do papel offset. 

O que é papel offset? 

O papel offset recebe esse nome por ser muito resistente à umidade, característica que o aproxima de uma impressão de mesmo nome, chamada de impressão offset.

Ele absorve muita tinta, tendo em vista que a impressão offset é um tipo de impressão que utiliza muita água e que acontece de maneira indireta. Ou seja, nesse caso, a tinta não é aplicada de modo direto.

tipos de papel offset
Foto: ArteFest Personalizados

A palavra off-set (em inglês) significa “fora do lugar”, envolvendo, portanto, formas de processos indiretos e que se diferenciam no mercado de produção e impressão de papel.

O offset é produzido por uma polpa química branqueada, sua colagem é feita a partir do amido, e não tem qualquer tipo de revestimento.

Este papel é fosco, altamente poroso, durável e econômico, todavia o custo de impressão é alto para a obtenção de uma qualidade regular nas imagens, quando o critério é cor e nitidez.

A vantagem da impressão com este papel é o fato de ser possível fazer uma tiragem alta de impressões, nas quais o custo de impressão, desta maneira, diminui acentuadamente.

Para que serve o papel offset? 

O papel offset serve para trabalhos impressos que tenham como destaque os textos, porque ele absorve muita tinta e coloca em risco as imagens com muitos detalhes.

Pode ser utilizado para a produção de peças artesanais que não envolvem impressão, a depender de cada um.

Só que nas impressões ele é, geralmente, usado para a confecção de papéis timbrados, miolos de livros, folhetos, envelopes, cartazes, cartas, agendas, blocos e selos.

o que é
Foto: JCristina Comunicação Visual

E seu uso é prioritário quando há produção de peças que tenham alta tiragem, se tornando, assim, um papel mais econômico.

Dessa forma, o offset acaba sendo um dos papéis mais baratos do mercado e serve ainda para muitos materiais publicitários, como folders e panfletos.

Em todo caso, esse papel não é indicado para materiais que necessitem de uma riqueza de detalhes visuais para serem impressos.

Gramaturas do papel offset 

O papel offset pode ter uma gramatura bem leve, que o aproxima esteticamente do papel sulfite. Porém, ele pode ter também uma gramatura maior, que o faz parecer com as cartolinas.

A gramatura desse papel pode variar entre 56 g/m² e 240 g/m².

Vale dizer que, para todos os tipos de papeis, as gramaturas que ficam abaixo de 60 g/m² são bem finas e são úteis, por exemplo, para jornais ou bobinas de máquina de cartão.

diferença do papel offset para o sulfite
Foto: LS Crafts

Entre 60 g/m² e 90 g/m², os papeis acabam servindo mais para notas fiscais, blocos de notas, receituários e panfletos.

No caso do offset, ele fica mais parecido com o papel sulfite mais comum (aquele vendido em pacotes para uso doméstico) quando chega na gramatura de 90 g/m².

Para deixar uma peça específica mais rígida, aposte sempre em uma gramatura cada vez maior.

Com isto, a partir de 150 g/m², o papel offset estará próximo de uma cartolina e cartões mais rígidos, mas pode ser mais útil na produção de uma capa de revista.

Já a gramatura máxima para ser suportada em impressoras domésticas é a de 180 g/m².

Acima disso é preciso que a impressão seja feita em uma gráfica. Então, aproveite as gramaturas superiores para produzir peças mais rígidas, como convites de casamento ou de festa infantil, cartões postais, capas de livros, ou outra arte com papel.

Lembre-se também que quanto maior for a gramatura, maior será o preço final do papel.

Papel offset colorido  

É muito mais fácil encontrar papel offset na cor branca por conta do seu processo de produção, mas os offsets coloridos estão no mercado para dar mais opções aos consumidores.

É possível comprar o tipo colorido em diferentes gramaturas e aproveitar os pacotes para redecorar ou personalizar peças encadernadas ou criar novos efeitos nas impressões.

Os pacotes podem ser vendidos a partir de uma única cor, mas também podem conter várias cores misturas e elaborar combinações específicas do tipo “5 folhas para cada cor”.

Obviamente que, devido à alta porosidade do papel offset, a impressão na cor branca fica bem melhor, só que as opções coloridas podem servir para outras confecções artesanais.

Como já foi mencionado, o papel offset pode servir para customizar peças e criar cartões, convites e lembrancinhas, não somente através da impressão.

Contudo, as impressões em papel amarelo ou bege, podem dar, intencionalmente, um efeito de envelhecimento, e papeis escuros acabam se destacando com letras ou selos mais claros.

Sabendo das possibilidades, aproveite o baixo custo desse material para poder criar e imprimir à vontade do jeito que quiser.

Tipos de papel offset 

O papel offset sem revestimento é fosco e esse é o tipo mais encontrado no mercado, sobretudo considerando o nome do papel.

Quando o papel offset recebe um determinado revestimento, ele fica mais liso e absorve menos tinta. Assim, ele se torna um papel com brilho, mas passa a ser chamado de “papel couché”.

para que serve o papel offset
Foto: Ateliê Personalize by Nayane Silva

O papel couché é um tipo de papel offset que possui brilho por conta do revestimento composto por aditivos químicos. Isto provoca e ocasiona impressões de maior qualidade e com cores mais vivas.

Com isto, ainda é possível encontrar o papel offset adesivo e também o colorido, dentro dessas duas opções: com fosco (papel offset) ou com brilho (papel couché).

Qual a diferença do papel offset para o sulfite? 

É bastante comum confundir o papel offset com o sulfite, porque eles são bem semelhantes na aparência, porém se diferenciam nos aspectos técnicos.

O papel offset é muito mais poroso e, por isso, absorve muito mais tinta durante a impressão.

Ele também é mais resistente às deformações, por isso consegue ter o seu formato conservado mesmo em contato com a umidade.

A própria impressão offset utiliza muita água e deve ser usada para papeis resistentes.

Talvez seja difícil diferenciar o offset do sulfite apenas observando esses materiais, especialmente quando eles têm a mesma gramatura.

Porém, tecnicamente o sulfite pode proporcionar uma qualidade de impressão maior já que é menos poroso e absorve menos tinta.

A conclusão é que o offset é mais vantajoso por conta do baixo custo em impressões de alta tiragem, porém deixa a impressão com aspecto “lavado” e pobre em detalhes.

No entanto, o papel offset pode ser utilizado para impressões ou confecções diversas de artesanato, conforme às suas ideias e criatividade.

Diferença entre papel offset e papel fotográfico

No canal da Kiki Faça Você Mesmo você ela fala sobre a diferença entre papel offset e papel fotográfico, além de outras dicas para quem deseja fazer papelaria personalizada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *