O que é Arte Naif? Quando surgiu, características e obras brasileiras

Se você ainda não sabe o que é a Arte Naif ou não entende muito sobre as suas características e nem como se deu o seu desenvolvimento no Brasil, chegou a hora!

O universo da arte é cheio de possibilidades e esse assunto vai abrir seus horizontes para novas perspectivas e impressões.

Os artistas naives, considerados amadores pelo mercado da arte, acreditaram no próprio potencial para expor as suas criações em muitos espaços pelo mundo.

o que é arte naif
Foto: The Door of Perception

A história desse tipo de movimento artístico e tudo o que a Arte Naif representa, é um convite para acreditar em si mesmo e começar a criar de modo cada vez mais genuíno.

Está curioso(a) para saber mais sobre esse tipo de artesanato? Confira a seguir as principais informações.

O que é Arte Naif?

A palavra “Naif” possui origem francesa e significa ingênuo ou inocente.

caracteristicas da arte naif
Foto: Artmajeur

Em poucas palavras, a Arte Naif é reconhecida em artistas e obras de arte que são classificados como autênticos, através de um processo espontâneo e autodidata de criação. Contudo, algumas características estéticas foram observadas e pontuados ao longo do tempo para enquadrar as obras nessa categoria.

como surgiu a arte naif
Foto: Forest Gallery

Isto se relaciona, principalmente, com um movimento de artistas que não passaram por uma formação acadêmica ou técnica e começaram a produzir.

No século XX, essa arte foi reconhecida como uma Modalidade Artística e passou a ser desenvolvida no mundo inteiro, principalmente em países como Estados Unidos, Haiti, Iugoslávia e Brasil. 

Quando e como surgiu a Arte Naif? 

A princípio, esse termo surgiu como uma crítica negativa à produção artística de Henri Rousseau (1844-1910), um pintor francês autodidata que começou a produzir aos 40 anos.

arte naif brasileira
Foto: Widewalls

Ele foi criticado porque as suas obras não se enquadravam nas tradições artísticas da época e ganhou o rótulo de grotesco. No entanto, artistas, como Pablo Picasso, elogiaram o seu trabalho, e tais obras, inclusive, influenciaram outros artistas modernistas e surrealistas.

As obras de Rousseau não podiam ser expostas no Salão de Paris, mas isto fez com que o trabalho fosse exposto no Salon des Indépendants (Salão dos Independentes).

artistas
Foto: The Door of Perception

Isso gerou um movimento interessante, pois outros artistas autodidatas e considerados amadores também expuseram as suas obras nesse mesmo espaço. As questões estéticas, que antes eram criticadas na Arte Naif, se tornaram as razões que motivaram uma maior apreciação dela mesma.

Quais são as características da Arte Naif?

As características de qualquer modalidade artística, formam um conjunto de elementos importantes para a definição das obras. Na Arte Naif, a produção foi feita por artistas sem formação acadêmica, o que evidenciou uma ausência de sofisticação.

festa junina
Foto: Acrilex

Essa falta de sofisticação nada mais é do que uma maneira de criação baseada na espontaneidade e ingenuidade, desconsiderando padrões técnicos. Isso gerou, por exemplo, ausência de simetria, profundidade, perspectiva e proporção.

Os efeitos realistas foram desprezados, sendo comum a presença da bidimensionalidade das figuras.

desenho
Foto: Arte e Artistas

As preferências da Arte Naif são os temas alegres e populares, o excesso de detalhes, cores intensas e traços figurativos. Os processos relevantes para essa arte partem da capacidade humana de ser autodidata a partir de vivências pessoais e culturais.

Arte Naif brasileira 

Foi no fim da década de 60 que um crítico francês reconheceu a presença e a força da Arte Naif no Brasil.

O nome dele era Anatole Jakovsky e sua principal observação foi considerar o território brasileiro como um dos mais ricos reservatórios dessa arte.

artistas brasileiros
Foto: Jovem Pan News Bauru

Desde os anos 50 que essa arte ganhava força, mas sem receber o devido reconhecimento nesse período. Os salões de arte não reconheciam os artistas que não estavam situados nas modalidades clássicas que eram socialmente e economicamente valorizadas.

Na medida que o mercado da arte se abria para esse estilo, foi possível instaurar no país dois espaços exclusivos para a valorização do movimento Naif. São eles: a Bienal Internacional da Arte Naif (BÏNaif) e a Galeria Jacques Ardies (São Paulo-SP).

Quais são as obras de Arte Naif brasileiras mais conhecidas? 

Conhecido também como artista popular, Mestre Vitalino foi um dos grandes nomes do artesanato brasileiro, trabalhando especialmente com cerâmica e música.

Arte Naif brasileira
Foto: Arte Popular do Brasil

Muitas das suas obras são esculturas de barro, como “Violeiros”, “Boi” e “Trio pé de serra”.

Nas pinturas criativas, a artista Djanira trouxe imagens que representassem a cor, o perfume, a alegria, a dor e a esperança dos brasileiros, inspirando trabalhos na cultura e na educação. Duas das suas obras mais conhecidas são “Candomblé” e “Noite de São João”.

pintura
Foto: Google Arts & Culture

Existe também um quadro bem conhecido de Waldomiro de Deus, intitulado de “Afogado”. E outro de Raimundo Bida: “Caminho da Roça”. Por fim, Wilma Ramos também foi um dos grandes nomes e pintou “Sereia” e “Colheita de Algodão”.

Arte Naif na festa junina 

A festa junina foi muito retratada pelos artistas naives brasileiros, justamente porque faz parte da expressão cultural e popular do país.

junina
Foto: Artmajeur

Muitos quadros da Arte Naif foram inspirados no São João e por tantas outras festas a partir do meio cultural de cada artista.

Figuras humanas junto às fogueiras e bandeirolas, além da representação do céu estrelado, são elementos presentes em quadros juninos cheios de cores e detalhes. Apesar de ser um tema comum, a autenticidade é uma marca visível nessas obras.

Arte Naif para colorir 

Usar desenhos de Arte Naif para colorir também é uma opção para quem quer se aproximar desse estilo ou para quem pretende trabalhar com crianças.

para colorir
Créditos: Karla Gerard

Esses desenhos apresentam paisagens cheias de elementos e, ao colorir, se deve utilizar diferentes cores, uma das características inerentes dessa expressão artística.

As figuras são lúdicas, porque possuem um caráter natural e, ao mesmo tempo, pomposo.

preto e branco
Créditos: Karla Gerard

Não há maiores dificuldades para colorir esses desenhos, a não ser o próprio desenvolvimento da criatividade que precisa ser acessado.

É possível aproveitar a Arte Naif de vários jeitos diferentes, aprendendo ainda mais sobre essa modalidade. 

Sugestão de Arte Naif fácil para desenhar 

Para quem quer se jogar na arte de desenhar, pode começar estabelecendo um tema associado ao seu cotidiano.

Arte Naif é uma grande referência porque utiliza, justamente, o repertório pessoal e cultural de cada pessoa.

Escolha a imagem de um animal, de uma festa popular, de uma paisagem da sua cidade ou até mesmo uma figura mística da sua preferência para se inspirar e fazer releituras.

Desenhe sem se preocupar com padrões técnicos ou qualidade estética, seja original e crie com espontaneidade.

Busque formar figuras concretas sem precisar retratá-las numa dimensão realista, deixando o processo leve, prazeroso e fácil. Siga as características da Arte Naif, mas sem se tornar rígido com elas.

Deixe um comentário