Técnicas de pintura: 12 métodos fantásticos para começar a pintar

As técnicas de pintura são inúmeras e podem ser usadas separadamente, misturadas ou como complemento entre elas.

Algumas são bastante tradicionais e conhecidas, mas a cada dia surgem novos métodos.

Técnicas que inovam nos modelos, materiais e acabam servindo até para atividades educativas e terapêuticas.

Com essa diversidade, qualquer pessoa pode pintar uma tela, da criança ao idoso, e todas elas compartilham de muitos benefícios, não só no desenvolvimento criativo e artístico, mas no que diz respeito ao equilíbrio emocional.

pintura em tela

Conheça 12 técnicas de pintura e comece a praticar hoje mesmo

Escolha a melhor forma para você pintar em uma tela ou papel com muita tranquilidade, seja sozinho, na escola, com amigos ou com a família. Experimente! 

1 – Técnicas de pintura em tela 

Nem sempre é preciso aprender a desenhar para fazer um pintura em tela. É possível utilizar diversas técnicas que não exigem esse tipo de conhecimento.

Para pintar podem ser usados praticamente todos os tipos de tintas e pigmentos, como tinta acrílica, tinta guache, tinta óleo, tinta aquarela, lápis de cor, caneta e carvão.

A imagem de uma pintura em tela pode ser a mais variada possível, a começar por um desenho livre feito a lápis até uma pintura a óleo rebuscada.

técnicas de pintura em tela
(Foto: Associazione Culturale StormArt)

A tela é um dos suportes mais básicos para quem quer pintar lindos quadros, sendo preciso escolher esse item criteriosamente.

Pode-se até escolher o tamanho da tela conforme a temática que será pintada.

As tintas também precisam de qualidade, pois a tela é uma base porosa feita de algodão cru que acaba absorvendo mais a tinta.

pintura em tela
(Foto: Creative Bloq)

Conheça agora alguns materiais básicos para pintura em tela com as dicas do canal Ateliê Alex Jr. Isso lhe ajudará a escolher o material de acordo com sua necessidade.

Se você é iniciante na arte da pintura, acompanhe a seguir uma aula de pintura em tela com as técnicas e dicas do canal Marco Costerus.

A seguir você vai conhecer algumas técnicas que podem ser usadas para esse tipo de pintura.

2 – Técnicas de pintura com lápis de cor 

A pintura com lápis de cor é mais comum em papel, mas pode ser usada em outros suportes como a tela.

Com o lápis de cor se pode usar a técnica de sombreamento, colocando mais intensamente a cor do lápis em um extremo e menos intensamente em um outro, de uma mesma figura.

pintura com lápis de cor
(Foto: TELETIME News)

Para deixar a pintura uniforme, aponte bem a ponta do lápis, deixando ela bem fina e uniforme nos lados para evitar pontos brancos na hora de pintar.

A pressão que a mão faz no lápis também influencia, tanto no caso do sombreamento quanto na pintura uniforme.

No caso da pintura uniforme, mantenha uma pressão intensa e constante se quiser uma cor viva, para sombrear vá diminuindo a intensidade pouco a pouco.

Efeitos na pintura

Com os lápis de cor você pode gerar efeitos como o degradê ou colocar sobreposições de cores.

Ao sobrepor as cores, é possível fazer incisões no papel para que fique à mostra algumas linhas/partes da cor que está por baixo da sobreposição.

Traços do desenho

Há vários tipos de traços que também podem ser feitos com esses lápis, como o tracejado comum (linhas paralelas), o cruzado (linhas cruzadas) e o circular (linhas arredondadas).

Veja o vídeo da Ellen Cortez Paglianti e aprenda técnicas básicas de pintura com lápis de cor para deixar seus desenhos ainda mais bonitos.

Quer ver como se colore um desenho na prática? O canal Jardim Secreto Inspire lhe mostra técnicas de degradê, sombreamento e pontos de luz.

Se deseja aprender técnicas mais profissionais de pintura com lápis de cor, confira as dicas do canal Mia GB. Ela conta todos os detalhes!

3 – Técnicas de pintura com tinta guache 

A tinta guache é muito comum para atividades infantis, mas é um tipo de pintura como qualquer outra e pode ser feita em tela ou em diferentes papeis.

tecnicas de pintura a guache
(Foto: Ateliê Arte Atual Galeria Saturno)

Pode-se se fazer a pintura a seco ou com diluição na água antes da aplicação, quanto mais água for colocada, mais a tinta ficará suave. Quando diluída, essa tinta pode ser usada de uma forma muito parecida com a aquarela.

Se for usar o papel, para se ter mais liberdade em trabalhar com as tintas, é melhor utilizar os papeis mais grossos, como o canson.

Veja dicas do canal Ery Vieira e aprenda mais sobre pintura com tinta guache:

Quer mais dicas sobre esse tipo de trabalho? Temos o vídeo do Diogo ArtMusic que mostra a pintura de tela com tinta guache. Acompanhe!

4 – Técnicas de pintura em tecido 

Na pintura em tecido se utiliza diferentes estilos, como na maioria das técnicas.

Uma boa dica é utilizar elementos para criar formas e texturas visuais, como canudos, copos, réguas, esponjas e um lápis (especialmente se quiser desenhar antes no tecido).

pintura em tecido
(Foto: @ponciana)

Use um bastidor para esticar o tecido quando possível ou qualquer base plana, onde se possa deixa-lo sem dobras, para não correr o risco de deformar a pintura.

Técnicas da pintura no tecido

As técnicas de pintura em tecido podem ser à mão livre (avançada), com stencil (intermediária) ou com carimbo (fácil).

Lembre-se de usar diluentes mas sem afinar a tinta para tecido exageradamente, mantendo o brilho e a consistência da tinta. 

A seguir você pode conferir o vídeo do canal Roberto Ferreira Artes Plásticas com dicas super legais de materiais básicos para pintura de tecido. Confira!

Agora que você já conhece os materiais necessários, assista o vídeo da Zina Maia e aprenda a pintar tecido passo a passo.

5 – Técnica de pintura com esponja e cotonete

A esponja para a pintura pode ser cortada em diversos tamanhos e conter a tinta ou misturas de tintas que você quiser.

O manuseio da esponja também faz toda a diferença, pode ser em movimentos paralelos, cruzados, circulares, deslizantes e muitos outros.

pintura com esponja e cotonete
(Foto: Pinturas de Luiza Sartori)

Use sempre um jornal velho para remover o excesso das tintas nas esponjas.

A tinta escolhida deve estar de acordo com o suporte a ser usado, pode ser tinta de tecido para roupas; tinta guache para papel ou tela; e a tinta acrílica ou massas finas para usar em paredes, por exemplo.

Veja abaixo o vídeo da Eliane Pasquetti, que ensina como pintar uma tela com esponja de um jeito fácil e divertido.

Veja as dicas do canal Jay Lee Painting e tente fazer em casa!

6 – Técnicas de pintura com giz de cera 

A pintura com giz de cera é parecida com a do lápis de cor, efeitos uniformes ou sombreados podem ser feitos com esse material.

Porém, algumas técnicas são bem divertidas e uma delas é “a pintura sobre relevo”, apenas coloque o papel em cima de uma folha de árvore e passe o giz de cera por cima.

pintura com giz de cera 
(Foto: Pinterest – Michel Lopes)

Outros objetos podem ser usados além da folha, como moedas e tijolos, para serem experimentados nessa técnica.

Use ainda o giz de cera preto para fazer contornos e experimente o giz de cera branco em um fundo preto, isso causa outras texturas visuais interessantes.

Pintura mágica com giz de cera

Já a pintura mágica do giz de cera, funciona assim: ao pintar toda a folha com o giz, passe tinta guache preta e depois use um palito de dente para fazer incisões livremente.

Pintura com giz de cera derretido

O giz de cera ainda pode ser derretido com muita facilidade com secador de cabelo, e dessa forma é possível fazer pinturas incríveis.

Abaixo temos um vídeo do canal Diogo, que ensina técnicas de pintura com giz de cera. Veja!

Quer saber mais sobre pintura com giz? O canal Renata Celi tem muitas dicas.

7 – Técnicas de pintura em madeira 

Para pintar madeira, seja para repaginar móveis ou fazer itens decorativos, sempre siga as orientações da embalagem da tinta. As técnicas vão variar bastante e depende do efeito desejado.

É possível fazer a “pátina”, que é pintar a madeira e depois remover partes da tinta com uma lixa, para dar um efeito de envelhecimento na peça.

Na madeira pode-se também usar o stencil e aproveitar diferentes moldes.

pintura em madeira 
(Foto: Pinterest Andrea Gualdi)

Outra técnica é o Dip Dye, na qual você pinta somente uma parte da peça para dar a impressão de que ela foi mergulhada em um balde de tinta.

O ombré (tons em degradê) fica incrível em peças de madeira e pode combinar com diferentes estilos da sua decoração.

Se quiser, antes de pintar a madeira aplique um primer e depois da pintura aplique um selante ou verniz, isso ajuda na durabilidade e no brilho da pintura.

8 – Técnica de pintura aquarela 

Conheça algumas técnicas de pintura aquarela para se inspirar:

Figuras planas

Uma técnica básica da aquarela é a que faz as figuras planas, garantindo uma pintura uniforme.

Molhando no seco

Outra forma de pintar é “molhando no seco”, termo usado para representar o ato de que ao secar a tinta você pode pintar por cima.

pintura aquarela 
(Foto: @ilustradorahosanacristina)

Nesse caso, a dica é sempre começar com as tintas bem diluídas em água e ao pintar no seco você escurece diferentes partes pouco a pouco, dando forma ao desenho.

Aguada em degradê

Já a “aguada em degradê” é uma técnica que mostra a transição do escuro para o claro, começando da parte mais pigmentada e com a diluição do pincel na água a cor vai clareando aos poucos.

Molhado no molhado

O “molhado no molhado” é o modo mais especial da aquarela que mostra sua capacidade de imprimir uma textura etérea a partir da imagem da água.

As tintas são bem diluídas de forma que o pigmento se espalha, assim, acaba sendo uma pintura bem intuitiva e sensível.

Dá para separar algumas partes do desenho com máscara líquida ou fita adesiva para pintar depois e criar diferentes efeitos.

Dicas

A pintura a seco também pode ser feita, com o pincel seco e sem diluição nenhuma, isso é ótimo para criar texturas opacas.

principais técnicas de pintura
(Foto: @ilustradorahosanacristina)

Usando sal de cozinha por cima da pintura em aquarela, cria-se muitos efeitos interessantes, além de deixar o desenho arenoso outras impressões são criadas porque o sal absorve parte da tinta.

É muito divertido pintar com aquarela e as possibilidades são infinitas.

Para entender melhor como funciona esse tipo de pintura, assista o vídeo da Mika Serur. Ela ensina 10 dicas para pintura aquarela infalíveis.

9 – Técnica de pintura com folhas de árvores 

Já foi mencionado, nas técnicas de pintura com giz de cera, a possibilidade da “pintura sobre relevo” com as folhas de árvores.

tela com folhas de árvores 
(Foto: Today’s Mama)

As folhas de árvores podem ser colocadas em baixo de um papel para provocar efeitos diversos usando materiais como o giz de cera ou o carvão.

Confira a seguir o passo a passo de como utilizar folhas na pintura com giz de cera através das dicas do canal da Ana Flávia Basso:

Outra forma de pintar é colocar a tinta sobre a folha de árvore e depois usá-la como uma espécie de carimbo, fica sensacional!

Coloque a tinta na folha de papel inteira ou apenas em algumas partes, e com a tinta úmida, crie diferentes modos de usar as folhas de árvore usando a técnica do carimbo invertido.

Veja como fazer carimbo de folha com as dicas do canal Empório Janial:

Outra opção de pintura é usar tinta spray sobre galhos de folhagens para criar um efeito diferente no fundo da sua tela. Para que você entenda melhor, selecionamos o vídeo da Eliane Pasquetti:

10 – Técnica de pintura vitral 

A pintura vitral é feita em vidro e uma coisa bastante usada é um desenho sob medida, que serve de base e é colocado por trás do vidro que será pintado.

É uma técnica que precisa de paciência para seguir os contornos, evitando futuras correções.

mandala vitral 
(Foto: Mandalas Angela Cintra)

A tinta usada é verniz vitral e se pode usar outros materiais como auxiliares, como palito de churrasco e aguarrás, para fazer incisões e corrigir erros, respectivamente.

A aguarrás também ajuda na hora da limpeza e serve também para diluir o verniz.

Dicas de como pintar

Você pode usar fitas adesivas para separar partes, além de pintar toda a peça de vidro de uma cor só sem precisar usar pinceis (no caso de potes isso é bem comum).

Basta jogar a tinta dentro de um pote, por exemplo, e manusear com as mãos para que a tinta passe por toda a parte interna, por fim vire o pote para baixo e deixe o excesso escorrer.

Veja abaixo como fazer pintura vitral passo a passo com a dicas do canal Simples Assim:

11 – Técnica de pintura acrílica fluida

O uso da pintura acrílica fluida apenas necessita da tinta propriamente dita, deixando de lado o uso convencional do pincel.

Você pode colocar várias tintas (de cores diferentes) juntas, sem misturar ou misturando, e depois aplicar.

acrílica fluida
(Foto: @ltoniniatelier)

As técnicas se distinguem pela forma que as tintas serão derramadas. Variam também de acordo com o elemento usado, seja através de fios, cordões, filtros, borrifadores ou outros.

Técnicas usadas

Essa é a famosa técnica “vira copo”, no qual o copo ou pote usado para misturar as tintas sai deslizando na hora de pintar, derramando a tintura.

Outra forma é colocar as tintas diretamente nas bases que serão tingidas sem o uso do pincel e deixar que a tinta ganhe um contorno fluido apenas movendo a base.

Acompanhe a seguir as técnicas de pintura do canal Como Fazer Acrílico Fluido:

12 – Técnica de pintura a óleo 

A pintura a óleo é a mais tradicional e as técnicas servem de repertório para grandes artistas, elas podem ser usadas de modo isolado ou como complementares.

As principais são a pintura indireta e a “alla prima”, conhecida como úmido sobre úmido.

tela pintada a tinta óleo 
(Foto: Margarida Azevedo)

Pintura indireta

A técnica de pintura indireta, se usa de várias camadas sobrepostas que são feitas no decorrer de várias sessões, pois a camada precisa secar completamente antes da próxima.

Úmido sobre úmido

Já o úmido sobre úmido, é feito em uma mesma sessão de maneira contínua, sem a necessidade da secagem de uma camada para continuar a pintura. Essa última necessita de maior habilidade.

Para aprender um pouco mais sobre pintura com tinta óleo, veja o vídeo da Thais Slaski – Pintura a Óleo & Aquarela que mostra materiais e dicas para iniciantes.

O que acha aprender a pintar pele com tinta óleo? A Thais Slaski fala sobre o assunto:

Técnicas de pintura para educação infantil 

Utilize de temáticas para inspirar as crianças a pintarem desenhos livres ou decalcados.

Intercale entre desenhos livres, de observação, de inspiração compartilhada, de repetição de formas ou com ponto de partida definido.

Diversifique os materiais também, usando giz de cera em uma prática e na outra usando lápis de cor, por exemplo, para que as crianças notem as diferenças.

pintar com os dedos
(Foto: Bournemouth University)

Brinque na recriação de texturas de objetos acessíveis e visíveis, sejam flores, objetos pessoais ou escolares.

A tinta guache por ser menos tóxica é a mais recomendada para uso educativo com crianças.

Se achar interessante, crie moldes e carimbos para que elas possam se divertir à vontade usando técnicas de pintura diversas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *